4 de jan de 2013

Quero morar no céu de Barcelona

[English version below]

No dia seguinte em Barcelona tive vontade de voltar ao parque de Montjuic e explorar um pouco mais. Eu havia comprado um mapa no centro de informações por 50 centavos de euro pois tinha gostado muito do lugar – o que valeu a pena, o lugar é muito grande!
Preparei uns sanduíches e encontrei com o Adam na estação Passei de Gracia, uma das principais. A linha que leva à Montjuic é a verde, linha 3. Passamos pelos lugares que eu tinha ido no dia anterior, mas dessa vez descobrimos outros belos lugares. Chegamos ao estádio olímpico – Olimpíadas de 1992 em Barcelona – e uma linda praça, passamos em frente ao o que seria o lugar de ver o Cirque du Soleil no final de semana.
Após um lindíssimo pôr-do-sol, descemos dessa vez por outro caminho, que dava exatamente no Museu Nacional d’Art de Catalunya. Já era noite e além da maravilhosa lua cheia, pudemos apreciar Barcelona do alto, toda iluminada. É uma vista linda, devido às luzes do caminho que levam a Praça Espanya até o museu.
Descemos à procura de algum lugar para comer tapas. Eu, pra variar, queria um lugar pequenininho, com uma oferta legal na porta, onde talvez as pessoas nem falassem inglês. Após alguns quarteirões entramos em um pequeno restaurante/ bar, que servia patatas bravas e uma cerveja por 2,5 euros. Entramos, bebemos rimos com as brincadeiras do garçom que falava seu restrito inglês. Estávamos no lugar certo.
Partimos cada um para o seu hostel. Nessa noite, tivemos uma sangria deliciosa – a melhor que bebi em Barcelona – feita pelo responsável pelo hostel. Uau! Foi uma noite agradável, especialmente porque a filha dele estava a brincar e encher a casa de boas energias. Dei minhas mandalas para ela pintar e surpreendentemente ela o fez muito bem!
Para o próximo dia decidimos visitar o Poble Espanyol. Outro lugar bem legal. É uma vila construída em 1929, representando diversos tipos de arquitetura já utilizadas na Espanha. Pagamos 11 euros para entrar, caminhamos bastante, comemos os meus clássicos sanduíches e fomos para La Rambla.
Entramos no Mercat La Boqueria, um mercado local com frutas, carne, comidinhas e etc. Compramos umas frutas que pareciam apetitosas - mas o gosto nem se compara com as do Brasil, é claro. Continuamos caminhando ao longo do dia pelo Bairro Gótico, compramos umas cervejas, falamos da vida.
Na noite já havíamos combinado de ir a um bar de rock que tinha nas redondezas. Chamamos de “rock bar”, mas na frente tem escrito “Tequila”. Curtimos vários sons/ cervejas na noite. Esse bar tem fones de ouvido para você ouvir bem alto o rock! :D
Tinha que fazer o check out no meio-dia seguinte para mudar para o hostel que tinha reservas – para o primeiro que eu tinha ido quando cheguei. Acordei tarde, mas deu tempo. Mudei de hostel e fui até o aeroporto fazer uma surpresa a um amigo que chegava.
Peguei o trem perto do hostel que vai direto e é bem rápido. No caminho outro espetáculo de pôr-do-sol. A vida é boa de não caber dentro de um só coração.

Aconteceu em 12/2012

[English version]

I want to live in the sky of Barcelona

In the day after in Barcelona, I was with the will to come back to Montjuic and explore a little bit more. I bought the map in the information center (,50 Euros) cause I liked the place so much – what worth cause the place is really big.
After preparing some sandwiches I met Adam in the metro station Passei de Gracia, one of the main stations. The line that goes to Montjuic is the green one, L3. We passed through the same places I’ve been before and we discovered others. We went to the Olympic Stadium – 1992 Olympics in Barcelona – and a beautiful square, crossing the place those days after I would see Cirque du Soleil.
After na amazing sunset, we went down the hill passing in other way, reaching exactly the MuseuNacional d’Art de Catalunya. It was night and  with the fantastic full moon in the sky, we admired the view of Barcelona from the top, all illuminated. It’s a beautiful view because of the lights on the way to Plaça Espanya until the museum.
We went down looking for a place to eat tapas. Like always, I wanted a small place, with a nice offer and maybe the people could even speak English. After some blocks we entered in a small restaurant/bar selling patatas bravas and a beer for only 2,5 euros. We entered and laughed with the waiter jokes speaking his restrict English. We were in the right place.
We went to our respective hostels. This night I drank the best sangria of my days in Barcelona, made by the hostel responsible. Wow! It was an enjoyable night, specially cause his daughter was there felling the house with good energies. I gave my mandalas to her and she painted surprisingly well.
We decided to visit the Poble Espanyol the other day, other nice place. It’s a village constructed in 1929, representing all Spanish architecture. It’s 11 euros to go in, we walked a lot, ate my classical sandwiches and went to La Rambla.
Crossing through Mercat La Boqueria, a Market with fruits, meet, and food in general, we bought some fruits that looked tasty – impossible to compare with Brazilian fruits.  We kept walking around the Gothic neighborhood, bought some beers, talked about life.
In the night we wanted to go to a bar with rock music in the surroundings. We called “rock bar” but in front there was only the name “Tequila”. We enjoyed the songs/ beers. This place has earphones to listen the music really loud! :D
I had to change the hostel in the day after to the one I had reservations. I woke up late but everything was fine. I changed and went to the airport do a surprise to a friend who was arriving.
I took the train close to the hostel that goes directly to the airport and it’s fast, on the way other sunset spectacle. Life is good that doesn’t fit in only one heart.

Happened in 12/2012