7 de mai de 2013

[Eat Falafel] Siuá e a Fortaleza de Shali

[English version below]

Era cedo quando a gente chegou em Siuá. Pra variar buscamos – até encontrar – um lugarzinho pra ficar que fosse baratinho. Era uma pousadinha no meio da vila da cidade, muito tranquilo.
Perto do terminal de ônibus tinha um centro de atendimento ao turista que, quando a gente chegou, não estava aberto. Depois de acharmos um lugar para ficar, decidimos ir até lá para saber um pouco mais sobre o local.
Muito educadamente esse centro de atendimento ao turista aconselha as turistas a se vestirem de forma a cobrir os ombros e pernas. Basta uma voltinha no lugar para perceber o quanto as famílias são muçulmanas tradicionais. As mulheres não somente andam de burca, como também cobrem os olhos.
No centro de atendimento ao turista em Siuá conhecemos uma pessoa fantástica, que toma conta do lugar. Lá recebemos um mapa dos principais pontos a serem visitados na vila, e dicas de que poderíamos fazer tudo de bicicleta. Muito tradicionais são as carroças de burros, transportando gente na vila desde décadas.
Naquele dia não tínhamos mais muito tempo para visitar todos os lugares do mapa. Decidimos então subir uma cidade feita de barro que hoje são ruínas em um morro, a Fortaleza de Shali. Nessa subida conhecemos diversas crianças que nos levaram até o alto do morro. De lá do alto era possível ver o oásis, muito bonito.
Obviamente os meninos queriam dinheiro, e por fim demos algumas moedas pra eles, mas eles não ficaram muito satisfeitos. Nada que não esqueceriam no dia seguinte.
Exploramos um pouco mais do lugar, caminhando entre casas feita de barro, que durante o século 13 foram habitadas por famílias e mais famílias. Até que veio uma chuva de três dias em 1926 que destruiu grande parte dessas moradias e elas se tornaram inabitadas por questões de segurança.
Descemos aquele pequeno morro e de noite rodamos um pouco pela cidade para conhecermos um pouco mais. Acabamos a noite tomando um chá na lojinha de um cara de Siuá mostrando para gente suas cartas e fotos com pessoas do mundo todo.

Aconteceu em 01/2013

[English version]

[Eat Falafel] Siwa and the Shali Fortress

It was early morning when the bus arrived in Siwa. We looked for a cheap place to stay, like always until find it. It was a simple hotel in the middle of the village, tranquil.
Close to the bus terminal there was a tourist center that, when we arrived, wasn’t open. We went there after finding a place to stay to learn more about Siwa.
Politely, this center advises the tourist to dress covering the shoulders and legs. If you just walk around a bit, will notice how traditional Muslims the families are. The woman are dressed not only with burka, but covering the eyes too.
In the tourism center, we met a fantastic person who takes care of the place. There we got the map of the main places to visit around the village and tips for those things we could do bicycling. The donkey are very traditional way of transportation, since years and years ago.
That day was almost in the end so the time was short to visit the places of the map. So, we decided to go up the city of moody, what today are ruins on a hill, the Fortress of Shali. On the way, we met some few kids who took us to the top of the hill. From that place, it’s possible to see the oasis, beautiful.
The boys wanted Money, of course, and we gave them some coins but they were not happy. Nothing they wouldn’t forget in the day after.
We walked around, through the houses made of moody, that in the 13th century families were living in. Until 3 days of rain came and destroyed a big part of the place, changing to uninhabited places cause of security. We went down the hill and in the night walked around to see the city. In the end, we were in a Siwan store having a tea, while he was showing us letters and pictures from people all over the world.

Happened in 01/2013