18 de ago de 2013

[Eat Falafel] Gebel Al Mawta: A montanha dos mortos

[English version below]


No dia seguinte tínhamos que explorar Siuá. Já tínhamos a dica de alugar bicicletas e dar uma volta na vila e assim fizemos. Pechinchamos o valor e seguimos com o mapa que conseguimos no lugar de atendimento ao turista.
O primeiro lugar foi a montanha dos mortos “Gebel Al Mawta”. Nesse lugar é possível pagar meia entrada com carteirinha de estudante.
Devido às diversas tumbas ali situadas, o local recebeu esse nome. Conforme andávamos, era possível observar diversos buracos e mais buracos em sua base, que são da 26ª dinastia egípcia, dos períodos grego e romano.
Dentre as variadas tumbas, foi possível visitar algumas delas com o “vigia” do lugar nos acompanhando. Conseguimos entrar em outra, pois tinha gente trabalhando aparentemente na sua restauração.
A vista do topo da montanha é fantástica, pois é possível ver a vila, a água e todo o verde do oásis.
Seguimos então com nossas bicicletas para o próximo local de visita. O oráculo de Alexandre o Grande.

Aconteceu em 01/2013



[English version]

[Eat Falafel] Gebel Al Mawta: The Moutain of the Dead

The day after came and we left to explore Siwa. With the map the guy gave us in the tourist center, the first place passed was The Mountain of the Dead, “Gebel al Mawta”. The tip was to rent bicycles, so we did. This place is possible to pay half if you have a student card.
The name of the place is cause of the many tombs situated there. When we walked around, was possible to observe many holes and holes on its base from the 26th dynasty, the Greeks and Romans.
It was possible to enter in some of these with watchman. Other one we entered because some people were working in, apparently in the restoration.
From the top you have an amazing view. It’s possible to see the village, the water, the green of the Oasis.

Taking our bikes, we went out to the next place: The Oracle Temple.

Happened in 01/2013